Casamento da Duda e do Rodolfo

domingo, 24 de agosto de 2008


Conheci a Duda jogando tênis. Mas foi o Marcos que fez a coisa acontecer (rs). Eu queria muito fazer aula de tênis, mas não conhecia nenhuma menina. Então, um dia, Marcos chegou ao clube e deu de cara com a Duda. Ele, muito figura, foi até ela e falou:

- "Oi, tudo bem? Minha mulher tá querendo fazer aula de tênis aqui, mas ela não conhece ninguém. Posso ligar pra ela e você conversa com ela? Assim vocês ficam amigas."

Ela ficou assustada, lógico! Ele então ligou pra mim, passou o telefone pra ela e acabou que batemos altos papos no telefone! Hahahahahahaha!!! No dia seguinte fui ao clube e entrei na aula. Depois de 1 semana eu e Duda já estávamos super entrosadas! E foi assim que ficamos amigas :)

Jogamos tênis durante um ano! O tempo passou e ela se mudou pra SP pra morar com o Rodolfo. Ela estava muito feliz por ter reencontrado o namorado dos tempos do colégio. Os dois formam um casal muito fofo! Um dia ela me ligou e disse que ia casar. Fiquei tão feliz!!! E assim começamos a organizar o casamento. O ano passou rapidinho!

O dia finalmente tinha chegado! Fui ao Copa ver a Duda e ela estava super zen! Tinha que vir embora, mas quem disse que ela deixava? Foi um dia super divertido!

Cheguei na igreja e logo depois os padrinhos e convidados começaram a chegar. Esse momento passa muito depressa! 30 minutos voam como 5 minutos! Estava na hora de começar o casamento. Cortejo pronto, um vento enlouquecedor e o laquê das madrinhas indo pro espaço (rs). Sorte que o Outeiro é bem pequeno e o cortejo entra rapidinho. Era a hora da Duda entrar! Ela estava deslumbranteeeeeee! Posicionamos ela na porta, arrumamos a longa cauda e corremos pra abrir a porta. Ela entrou linda e sorridente. Lá do altar todos estavam muito emocionados. Corri pra poder ver minha amiga chegando ao altar. Deu tempo! Foi lindo!!! O casamento inteiro foi lindo. Ela chorou emocionada na hora do juramento e eu tb não consegui segurar a emoção :)

A cerimônia foi bem longuinha. O Frei Zé Pereira caprichou! Corremos pra casa das canoas e logo todos os convidados chegaram. A festa no início tava bem tranquila... Então a Duda foi dançar e o noivo foi atrás. Foi lindo ver a sintonia deles dois na pista. Ele babando por ela e ela dançando feliz, feliz!

Fiquei muito contente por estar presente no casamento de uma grande amiga e principalmente por ter feito parte desse sonho junto com ela. Foi bom demais!!!