A emoção na entrada da noiva (parte 1)

sábado, 1 de agosto de 2009

Parecia um sonho! Momento mais feliz da minha vida!

Ah, vamos combinar: a entrada da noiva é um momento muitoooooooo especial!!!

A minha entrada na igreja foi tão marcante, que eu lembro de tudo! A porta da igreja fechada, eu e meu pai paradinhos, esperando e de repente a gente escuta um trompete... E do trompete o início da marcha nupcial... O meu sonho de criança estava se realizando!!!! A porta foi abrindo lentamente e meu coração foi batendo tão forte, acelerado... Parecia que o mundo tinha parado por alguns minutos! A sensação era que eu flutuava... Olhava e via a igreja lotada de amigos queridos e lá em cima do altar o meu amor me esperando. Andei devagarinho, curtindo cada segundinho. Olhava para os lados, sorria para meus convidados, mas meu olhar voltava para o Marcos, que me esperava emocionado, com os olhinhos arregalados, que parecia não acreditar que o nosso dia tinha finalmente chegado. Lindo, foi muito lindo!!!

Hoje eu estou do outro lado, né? Estou junto com a noiva no momento mais especial! Continuo sentindo o mesmo friozinho na barriga e revivendo um pouquinho do que senti no meu casamento. É bom demais! Melhor trabalho do mundo!!! Não perco por nada! ADORO abrir a porta, arrumar o véu e estar bem pertinho quando ela começar a caminhar.

Cada noiva é de um jeitinho, mas todas confirmam que o momento da entrada é mesmo muito emocionante. Sendo assim, pedi para que algumas noivinhas contassem o que elas sentiram! Adianto que será necessário um lencinho para ler esse post até o fim :)

Depoimento da Roberta:

"A entrada é um misto de emoção com ansiedade. Meu pai estava muito mais nervoso que eu, então quis mostrar pra ele que eu estava muito tranqüila e feliz. tanto que antes das portas se abrirem eu falei: “Pai, não é pra chorar! Vamos dançar um funk, vai...” e fiz o ritmo da música para ele ficar mais descontraído, porque ele estava tenso!!!

Quando o sino começou a bater, a Manú – sempre do meu lado – falava “Você vai casar, que linda! Ande lentamente, que nem minhoca! Olhe pro seu noivo! Se chorar, põe a língua no céu da boca...” Sem brincadeira, ela lembrou de todas as dicas do livro em 10 segundos! Fiquei mentalizando tudo, mas quando as portas se abriram, senti um arrepio que percorreu toda minha espinha dorsal! Uma felicidade sem fim! O coração batia mais forte do que nunca! Minha capela era pequenina e estava muito cheia, e justamente por isso, não consegui enxergar logo meu noivo. E ao olhar para o lado esquerdo, toda minha estratégia para não chorar foi por água abaixo: minha madrinha estava ali! Há 3 anos ela mudou de religião e se ausentou da família. Só fui falar com ela depois de todo esse tempo para entregar o convite de casamento e ainda tive que ouvir: “não sei se poderei ir. Vou orar à Deus. Se ele permitir, irei ao casamento”. Quando eu a vi, não consegui conter minhas lágrimas. Minha tia, minha madrinha, a pessoa que foi minha 2ª mãe durante tantos anos estava presente no dia mais feliz da minha vida! Ela não ficou até o final da cerimônia e nem tampouco me cumprimentou ou foi na festa, mas ela de alguma forma ela compartilhou da minha felicidade!

Mesmo com todas as dicas da Manú, 10 segundos antes de entrar, não consegui caminhar lentamente tamanha adrenalina que corria pelo meu corpo. Acabei seguindo o ritmo da minha música (Pompa e Circunstancia) e andei rápido demais. Então, ao longo do meu copper pela nave, vi meu noivo! Estava mais lindo do que nunca: subindo na pontinha dos pés para me ver, com cabeça indo de um lado para outro para me achar no meio de tantas pessoas que estavam na sua frente! Se o coração estava acelerado, ficou mais ainda ao vê-lo. Mas quando o encontrei no altar, depois de dizer “te amo”, a única coisa que consegui falar foi: “Minha madrinha veio!”.

Se durante a minha entrada fui “The Flash” e só vi poucas pessoas na minha frente, na saída fui uma tartaruga e fiz questão de olhar fileira por fileira, pessoa por pessoa, para ver todos àqueles que puderam compartilhar daquele momento conosco."


Depoimento da Emmanuela:


"Durante os preparativos do meu casamento, o que mais me deixava emocionada ao pensar no grande dia, seria a minha entrada na igreja. Imaginava o badalar dos sinos, a fanfarra anunciando a minha entrada, a grande porta se abrindo e o mais especial: eu de mãos dadas com o meu pai, que eu amo de paixão.

Quando finalmente chegou o dia tão sonhado, eu só olhava para os lados procurando pela minha querida cerimonialista, já que eu estava tão nervosa que nem lembrava mais qual lado eu entraria na igreja.

Depois de anos me preparando, a memória me traiu e eu só queria ver a Manú...Quando ela se posicionou para abrir a porta e os primeiros acordes da "Marcha Nupcial" ecoaram pela igreja, eu respirei fundo e coloquei a língua no céu da boca, pq já tava com vontade de abrir o berreiro!!! Olhava para vizinhos que me viram nascer, amigos de trabalho, minhas melhores amigas no altar, meus familiares e meu noivo me esperando e eu não podia estar mais emocionada...Sem dúvida, foi um dos momentos mais especiais da minha vida."

Depoimento da Erika:


"Para mim foi um dos momentos de maior tensão. Ficar esperando o cortejo, sabendo que sua mãe e marido estão entrando, com a música que é super emocionante e saber que dentro de instantes será a sua vez... é muita coisa ao mesmo tempo. Nessa hora que eu me dei conta da magnitude que o casamento era na minha vida, uma mudança definitiva e maravilhosa!!!!"

Depoimento da Maitê:

"Eu não sei como descrever a emoção que estava sentindo ... na verdade, não sei bem se era só emoção ... era um misto de medo, nervoso, ansiedade, felicidade, empolgação.... Eram tantos sentimentos ao mesmo tempo ... Até hoje não posso dizer ao certo o que vi e ouvi enquanto estava parada na porta da Igreja esperando a minha hora de entrar ... Meu buquê tremia sem parar e na esperança de ter pelo menos as mãos firmes, deixei que as minhas pernas tremessem sem parar a ponto de eu achar que não conseguiria dar um passo a frente no tão esperado momento.

Quando as portas começaram a ser abertas, meus olhos não conseguiram focalizar nada. Parecia que eu estava em um mundo paralelo. A música da minha entrada passou totalmente despercebida como se nada estivesse sendo cantado. Eu olhava para as pessoas a minha volta e não conseguia reconhecer ninguém e para piorar tudo, toda vez que fico muito nervosa começo a rir sem parar ... então para não transformar a minha "entrada triunfal" em um evento cômico, resolvi disfarçar meu riso mandando beijinhos para algumas pessoas ...

Eu só consegui realmente relaxar, quando o meu tio me entregou ao Bruno ... neste momento pude perceber como ele estava lindo de meio fraque... Ele me deu um beijo na testa, disse que eu estava linda, segurou a minha mão com força e nos aproximamos do Frei José Pereira ... a partir daí me senti mais calma e muito feliz por estar realizando o nosso sonho de ficarmos juntos."

Depoimento da Flavia :

"Eu me lembro que eu estava louca pra entrar, mas tremendo que nem vara verde...Eu achava que meu pai estaria emocionadíssimo nesse momento, chorando até, mas que nada! Ele era todo sorrisos!

De repente, eis que escutei os clarins! A minha impressão é que o mundo inteiro estava no "mute", eu só escutava meu coração batendo...Eu olhei pra Manu, que estava ´com lágrimas nos olhos, e a vi abrindo a porta e dizendo "Vai!"

Vi aquela nuvem de rostos me olhando, sorrindo, dizendo que eu estava linda, e eu morrendo de vontade de chorar, com o queixo tremendo, mas lembrando da dica da Manu de grudar a língua no céu da boca (juro que não sei como não abri um buraco).Minhas pernas pareciam gelatina, e eu ainda não conseguia ver o Cadu...quando vi o sorrisão dele...ai, que delícia!"

Depoimento da Fabiola:

"O momento mais esperado com certeza em qualquer casamento, é a entrada da noiva!

Na minha opinião foi um momento muito emocionante. Sempre ficava imaginando como seria entrar na Igreja no dia mais importante da minha vida, pois meu casamento foi muito esperado por todos já que namoramos durante 6 anos. Pensava q ia entrar chorando e ficava com medo disso acontecer. Sou um pouco tímida e sabia q nesse dia, todos os olhares estariam voltados para a minha direção, aí meu Deus!!! Como segurar a emoção? rs

Quando estava na porta da Igreja, lembrei do que a minha maquiadora me disse :“Não esqueça de olhar para o noivo na hora da sua entrada. Ele é a pessoa mais importante nesse momento e com certeza estará ansioso a sua espera! Entre olhando somente para ele, pois existem noivas q entram olhando para os convidados e o noivo fica lá, esquecido no altar.” Foi o q eu fiz! Entrei olhando fixamente para ele e foi dificil segurar a emoção, pois ele estava muito emocionado. Até hoje não sei como consegui segurar as lágrimas! Estava nervosa e emocionada, mas muito feliz, pois a Igreja estava lotada de amigos e familiares e o meu amor me esperando sem conseguir conter sua emoção! Realmente é um momento maravilhoso e inesquecível"

Gostaram dos depoimentos? Eu adorei!!! Muito bom poder publicar aqui no blog. Sabem o que é melhor? vai ter a parte 2! Aguardem!!! Quero o depoimento de vocês também, hein! Vai ser o máximo ler os comentários desse post. Ai que romântico!

Beijos,
Manú