Casamento da Clara e do Adriano

quarta-feira, 14 de maio de 2014

 Foto de Marina Fava

O primeiro contato foi com a Guiu, mãe da noiva. Eu já tinha um casamento para a data, mas ela foi tãooo simpática ao telefone que eu topei organizar deixando a minha equipe no dia do casamento organizando tudo. Marcamos uma reunião e conheci  uma família super simpática que me recebeu super bem!

O local escolhido foi a belíssima casa da família que tem uma vista para o pão de açucar de tirar o fôlego!!! Fiquei super empolgada! Adoro casamentos diferentes! Os noivos, super criativos, queriam cuidar de toda decoração. A calma deles me deu a garantia de que tudooo daria certo. Clara foi uma noiva muitoooo tranquila!

O tempo passou depressa e o grande dia se aproximava. Na semana fizemos o ensaio, que foi super divertido, e deixou todos bem menos ansiosos.

O Grande dia - Calculei o tempo e vi que conseguiria estar nos dois eventos com segurança e sem prejudicar nenhuma das noivas. Chegamos mais cedo para deixar todos os detalhes organizados. O dia estava lindo de viver! Perfeito para um casamento! Clara já estava se arrumando enquanto todos trabalhavam em equipe para deixar tudo pronto a tempo.

Os convidados foram mega pontuais! Quando todos os padrinhos chegaram, começamos a cerimônia que foi completamente diferente de todas que já organizei. Clara entrou com a música "primavera" linda e sorridente. Adriano ficou emocionado quando a viu. Que casal lindo! Ele a recebeu com um beijo no rosto e então eles tiraram os sapatos para pisar em um tapete com pétalas de flores "feito"por todos os padrinhos. A cerimônia budista foi linda! Pena que não pude ficar até o fim, pois tinha que seguir para outro casamento.

Segue a continuação por Betina Menes, que cuidou com muito carinho deste casamento :-)

"Esse foi o casamento mais diferente de todos que já fizemos, digo diferente, pois não seguiu nenhum protocolo, nenhuma regra, uma proposta diferente do que o habitual, pois foi um casamento na crença budista.

Logo de cara, percebi que seria um casamento tranqüilo, descontraído e com uma energia muito boa.
Durante o ensaio, os noivos estavam super atentos a tudo, o Adriano participava de todos os detalhes junto à Clara, bem como as duas famílias, que por sinal, foram peças fundamentais para que o casamento saísse conforme o desejo dos noivos.

A cerimônia e a festa aconteceram no mesmo local, na casa dos pais da Clara, que tem uma vista deslumbrante para o Pão de Açúcar.

Chegou o grande dia, estava tudo conspirando a favor dos noivos, pois estava um lindo dia de sol, chegamos cedo para preparar e organizar tudo, afinal o casamento tinha muitos detalhes e tínhamos que deixar tudo pronto, antes dos convidados chegarem.

A mãe da noiva, Margarida, que por sinal, um doce de pessoa, nos ajudou bastante, já que tudo aconteceu dentro da casa dela.

O noivo chegou e estava tão envolvido com o casamento que de última hora, mudou alguns detalhes da cerimônia. E seguimos o que ele pediu, fizemos tudo para que o casamento deles saísse conforme o desejo dos dois.

O momento mais esperado chegou, a cerimônia! Primeiro entraram os padrinhos e madrinhas, sem cortejo e fizeram um tapete de pétalas para a chegada dos noivos.
Depois foi a vez dos pais dos noivos, do noivo e damas, todos com a mesma música.

Todos a postos, era a vez da Clara, ela chegou pela escada com seu pai, todos pararam para ver a entrada da noiva, o Adriano estava radiante, não sabia se chorava de emoção ou ria de nervoso, e lá vinha ela, sua tão esperada noiva, entrando de braços dados com seu pai.

Logo após a entrada da Clara, os noivos tiraram os sapatos, pois iria dar início à cerimônia budista, foi um momento de paz e muito bonito, meditação, ritual da união, benção das pétalas.
Depois, duas madrinhas do casal, fizeram, uma de cada vez, uma homenagem aos noivos, foi emocionante.
Durante a cerimônia budista, o Juiz de Paz estava presente, pois ao mesmo tempo foi realizada a cerimônia no civil, e aí foi a vez do Juiz entrar “em cena”, a hora dos votos, essa posso dizer que foi de arrepiar, até eu me emocionei. Cada um escreveu seus próprios votos – acho linda essa idéia – primeiro foi a vez do Adriano, que falou olhando nos olhos da Clara, muito emocionado. Depois foi Clara, além de muito emocionada, estava tão feliz, que dava pra ver o brilho nos olhinhos dela.

A cerimônia durou bastante tempo, afinal de contas foi completamente diferente, com muitos detalhes, mas foi linda de viver. Acabou com uma ciranda, onde os noivos começaram com uma roda junto com os pais e padrinhos, em seguida os convidados entraram na ciranda, estavam todos muito felizes, animados, foi um momento muito bacana, uma energia tão boa.

E nesse clima maravilhoso, tiramos fotos, os noivos cortaram o bolo e a festa começou, de uma maneira inesperada para os convidados, a Tina (irmã da Clara) subiu as escadas junto com os noivos e ao chegar no local da pista de dança, cantou para os noivos. Enquanto eles dançavam, observavam, encantados, a Tina cantando (fiquei sabendo que foi a primeira vez que a Tina cantou). Tanto os noivos, como os pais e os convidados, foram embalados pela voz doce da Tina, e assim a festa seguiu até o dia clarear.

Foi bom demais!
Beijos,
Manú